Jamie Fraser e as referências cristãs em Outlander


Aviso: O texto pode conter SPOILERS.

Afinal o que há de tão especial nesse personagem? Qual a razão do fascínio — e porque não dizer, da obsessão — que ele desperta nas leitoras de Diana Gabaldon? Não há limites para os adjetivos que podemos enumerar quando se trata de Jamie Fraser. Esse texto, no entanto, pretende abordar apenas um deles.

A própria Diana já admitiu várias vezes que há diversas referências cristãs em sua obra, especialmente no primeiro livro, e creio que essas referências contribuem, e muito, para o sucesso de Jamie Fraser — quer tenhamos consciência disso ou não.

A mudança de nome:

É um recurso literário que Diana usa para enfatizar os papéis que Jamie desempenha nos mais inusitados lugares e circunstâncias nos quais ela o coloca. Jamie MacTavish, Jamie Mackenzie, Jamie Fraser, Laird Broch Tuarach, Jamie Ruaidh, Mac Dubh, Alexander Malcolm, Alex MacKenzie, Jamie Roy… Esse recurso é antigo e é um princípio bíblico. Abrão, passou a se chamar Abraão; Jacó, tornou-se Israel; Saulo, virou Paulo, isso para citar apenas alguns personagens que mudaram de nome na narrativa bíblica. Jamie é católico, Diana é católica, nada mais natural que suas respectivas vida e obra sejam permeados por princípios bíblicos.

O símbolo máximo do cristianismo: o sacrifício.

Muitos leitores questionam Diana sobre a necessidade de Jamie ter sido estuprado por BJ. Será que a disposição dele para tal sacrifício não seria o suficiente para provar o seu amor por Claire, o seu caráter? A resposta para essa pergunta infelizmente é: não. Há uma grande diferença entre estar disposto a fazer alguma coisa e fazê-la de fato.

Jamie prometeu proteger Claire com seu próprio corpo e é gratificante saber que sua promessa não foi em vão, saber que ele cumpriu essa promessa até as últimas consequências — ainda que seja extremamente doloroso ver, na TV ou nas páginas do livro, o sofrimento de Jamie.

Não parece familiar a ideia do sacrifício consumado por Jamie e do sacrifício consumado pelo próprio Jesus? Jamie foi açoitado e humilhado publicamente por Black Jack, seu pai, Brian, não suportou assistir ao seu sofrimento e teve um derrame cerebral que o levou à morte. Jesus foi açoitado e humilhado publicamente pelos soldados romanos, a Biblia diz que seu Pai, Deus, virou o rosto porque não suportava ver o sofrimento do filho. Jamie entregou seu corpo pela vida de Claire, Jesus entregou seu corpo para redimir a humanidade. Jamie precisou derramar seu sangue para salvar Claire. Jesus derramou seu sangue para que toda a humanidade fosse salva. Jesus teve suas mãos e pés transpassados por pregos na cruz. Jamie teve sua mão pregada em uma mesa de madeira por Black Jack. Bem, acho que já deu para perceber a analogia.

Ok, se Jamie é uma representação de Jesus, podemos concluir que seu oponente é uma figura de Satanás? Acredito que sim. E Jack Randall é tão absolutamente cruel e diabólico que muitos livros e algumas milhares de páginas depois Diana não consegue, na verdade ela nem sequer tenta, criar um vilão que se compare ao temível capitão. Afinal, quem poderia competir com o próprio Lúcifer quando se trata de incorporar o mal?

Ao longo dos próximos livros Jamie continua se sacrificando pelo bem das pessoas que ele ama, e até pelas que nem ama — vide a surra que ele leva em Leoch para proteger Laoghaire Mackenzie. Na corte francesa Jamie mente e manipula pessoas, sacrificando seus valores, para salvar o seu país. Na Batalha de Culloden ele sacrifica o seu coração, mandando Claire e o filho, que ele pensa que nunca vai conhecer, para a segurança do futuro. Quando os britânicos derrotam os jacobitas ele sacrifica sua liberdade, primeiro vivendo em uma caverna e depois em uma prisão, para proteger seus parentes e inquilinos. Em Helwater ele sacrifica sua chance de viver perto do filho para que William possa viver como o único herdeiro do conde de Ellesmere.

O sacrifício é algo que fascina a humanidade, é a forma mais altruísta e contundente de demonstrar amor pelo outro. E quando se trata de sacrifício podemos dizer que Jamie Fraser é um verdadeiro especialista no assunto. 😉

Por Ethel Duveen

Curta nossa página no Facebook Outlander LS Brasil e veja tudo que já postamos clicando aqui


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s