Daily Line: “Um Toque De Fantasmas”

POSSUI SPOILER DO LIVRO 9 | Leia outros em Trechos da Diana

trechos da diana

#Livro9 #VaDigaAsAbelhasQueEuMeFui #NaoAindaNaoEstaPronto #UmToqueDeFantasmas #FelizDiaDasBruxas #FelizHalloween

“Mama tem estado ocupada”, disse Brianna, virando automaticamente as batatas em uma prateleira à medida que selecionava uma dúzia para levar. “Eu suponho que você tem, também,” ela acrescentou, sorrindo para Fanny. “Você ajudou a reunir tudo isso, tenho certeza.”

Fanny olhou para baixo modestamente, mas irradiou um pouco.
“Eu colhi os nabos e algumas das batatas”, disse ela. “Havia um monte crescendo naquele lugar que eles chamam de Velho Jardim. Debaixo das ervas daninhas.”

“Velho Jardim”, repetiu Bree. “Sim, acho que sim.” Um arrepio que não tinha nada a ver com o frio do porão se levantou em seu pescoço e contraiu seu couro cabeludo. Sua mãe havia escrito em uma carta, com uma concisão que fez suas palavras baterem como balas de borracha, sobre a morte de Malva Christie no jardim. E a morte do feto. Sob as ervas daninhas, de fato.

Ela olhou de soslaio para Fanny, que estava torcendo uma cebola para arrancar seus rebentos , mas a menina não demonstrou nenhuma emoção sobre o jardim; provavelmente ninguém lhe dissera – ainda, Bree pensou – sobre o que tinha acontecido lá, e por que o jardim tinha sido abandonado às ervas daninhas.

“Devemos levar mais batatas?”, Perguntou Fanny, despejando duas gordas cebolas amarelas na cesta. “E talvez maçãs, para bolinhos? Se não parar de chover, esses homens vão permanecer a noite. E não temos ovos para o café da manhã.”

“Boa idéia”, disse Bree, bastante impressionada com a premeditação de dona de casa de Fanny. A observação levou-lhe a mente, porém, aos visitantes misteriosos.

“O que você disse para o Pai sobre um dos homens ser um oficial. Como você sabe disso?”e Como é que o Pai sabe que você saberia algo como isso? acrescentou em silêncio.

Fanny olhou para ela por um longo momento, com o rosto bastante inexpressivo. Em seguida, ela parecia de repente ter feito a sua mente sobre algo, pois ela balançou a cabeça, como que para si mesma.

“Eu os vi”, ela disse simplesmente. “Muitas vezes. No bordel.”

“No o-” Brianna quase deixou cair o mamão que tinha pego da prateleira superior.

“Bordel”, repetiu Fanny, a palavra curta. Bree se virou para olhar para ela; ela estava pálida, mas seus olhos estavam firmes sob a touca. “Na Filadélfia.”

“Entendo.” Brianna esperava que sua própria voz e olhos fossem tão firmes como Fanny, e tentou falar com calma, apesar da voz interior, chocada dizendo, Jesus Senhor, ela tem apenas onze anos! “Será que … um … o Pai-é onde ele encontrou você?”

Os olhos de Fanny encheram-se repentinamente de lágrimas, e ela se virou rapidamente para longe, mexendo com uma prateleira de maçãs.

“Não”, ela disse em uma voz abafada. “A minha minha irmã … ela … nós … nós fugimos juntas.”

“Sua irmã,” Bree disse cuidadosamente. “Onde-“

“Ela está morta.”

“Oh, Fanny!” Ela deixou cair o mamão, mas isso não importava. Ela agarrou Fanny e segurou-a com força, como se pudesse de alguma forma abafar o sofrimento terrível que escorria entre elas, apertá-lo para fora da existência. Fanny estava tremendo, silenciosamente. “Oh, Fanny,” ela disse de novo, suavemente, e esfregou as costas da menina como ela teria feito para Jem ou Mandy, sentindo os ossos delicados sob seus dedos.

Não durou muito tempo. Depois de um momento, Fanny desapegou-se – Bree podia sentir isso acontecer, uma parada, um encolhimento da carne e um passo para trás, para fora do abraço de Bree.

ixzitkVBagF3U79TNIDnHQ6etm_Q3LVlI07IttXBKOceJxFPc

“Está tudo bem”, disse ela, piscando rápido para evitar mais lágrimas de virem. “Está tudo bem. Ela está, ela está segura agora.” Ela respirou fundo e endireitou as costas. “Depois-depois que isso aconteceu, William me deu ao Sr. Fraser. Oh!” Um pensamento lhe tocou e ela parecia incerta. “Você sabe sobre William?”

Por um momento, a mente de Bree estava completamente em branco. William? Mas de repente a ficha caiu, e ela olhou para Fanny, assustada.

“William. Quer dizer … Sr. ? … … Filho de Fraser, do Pai .” Dizer a palavra trouxe-o para a vida; o jovem alto, olhos de gato e de nariz comprido, escuro onde ela era clara, falando com ela no cais em Wilmington.

“Sim”, Fanny disse, ainda um pouco cautelosa. “Eu acho que-isso significa que ele é seu irmão?”

“Meio-irmão, sim.” Brianna sentia-se atordoada, e inclinou-se para pegar a fruta caída. “Você disse que ele deu você ao Pai?”

“Sim.” Fanny respirou, e se abaixou para pegar a última maçã. De pé, ela olhou Bree diretamente nos olhos. “Você se importa?”

“Não”, Bree disse, suavemente, e tocou as bochechas macias de Fanny. “Oh, Fanny, não. De modo nenhum.”

 

Fonte: Diana Gabaldon
Data de publicação: 31/10/2016

 

Curta nossa página no Facebook, conheça nosso grupo, Apaixonados Por Outlander, nos siga no Twitter e Instagram. Inscreva-se no nosso canal do Youtube.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s