Outlander – 2×01 – Through a Glass, Darkly

resenhas

“Eu gostaria de estar morta… E se eu mantiver meus olhos fechados, eu poderia quase esquecer. Mas eu fiz uma promessa e tenho que segui-la. Ele se foi…”

2ac33f3697c955003d096d9c1aae4f7c

Assim começou o primeiro episódio da segunda temporada de Outlander, com Claire no chão e perto das pedras de Craig na Dun, sozinha e de volta ao seu tempo, mas sem  o seu verdadeiro amor, Jamie.

Confesso que estava muito ansiosa pelo retorno da série, porque Outlander é uma história para se apaixonar e se emocionar. Fiquei com o coração partido ao ver o sofrimento, a desolação, o desespero e a solidão de Claire, que está de luto, voltou para o seu tempo, mas percebemos como ela está desconfortável com todas as tecnologias e barulhos do século XX.

Há o reencontro com Frank, que aparece como um homem que ama profundamente a sua mulher e a aceita de volta mesmo carregando o filho de outro homem, como eu também acompanho os livros vejo que o Frank apresentado na série de TV é mais bonzinho e até consigo ter uma simpatia por ele, talvez também pelo carisma de Tobias Menzies.

Inevitavelmente eles têm o acerto de contas com Claire contando a fabulosa e nada crível história de amor que viveu durante esses três anos de ausência e no final Frank a aceita com algumas condições, que enquanto ele esteja vivo a criança jamais poderá saber que ele não é o seu verdadeiro pai e que ela não poderá procurar ou saber o que aconteceu com Jamie.

adcbcc923aefa510c68597c76d3ff974

Claire aceita, mas deixando bem claro que faz isso porque prometeu para Jamie, afinal essa é a Claire que amamos, a mulher corajosa, teimosa e leal. Foram maravilhosas as interpretações  de Caitriona Balfe  e Tobias Menzies,  e prevejo indicações e prêmios para os dois, bem assim espero.

Temos uma transição do presente para o passado, sendo um momento belíssimo, onde Claire, ao descer do avião em Boston, vai segurar a mão de Frank simbolizando um novo começo. Neste momento vemos Jamie segurar a mão de Claire em Le Havre na França em 1745 tentando também começar uma nova vida e graças aos céus porque confesso que  estava sentindo muita falta de Jamie. Claire Jamie juntos são melhores, separados coisas ruins tendem a acontecer.

Aí temos de volta o amor, a cumplicidade e a parceria do casal. Vemos um Jamie convivendo com os traumas deixados por Black Jack. Os Fraser estão na França,  apaixonados, grávidos e com o objetivo de infiltrarem-se na corte francesa junto aos jacobitas, atrapalhando os seus planos, evitando assim a Batalha de Culloden, o fim dos clãs escoceses e a morte de milhares de pessoas.

12d4fa5cc8daff99f7d9976dc70d0441

O episódio foi muito bom, com atuações maravilhosas, fotografia linda e uma boa direção. Que venham novas aventuras e o luxo da França. E Vive Les Frasers!

Outlander¹: Impressionante o dom que a Claire tem para se meter em encrencas e como Jamie diria: muda-se o país e também o inimigo. Conde St Germain tu és um gatinho, mas bem do tipo vira-lata e que ainda vai arranhar muito.


Nota: começamos a publicar resenhas na segunda temporada em nossa página com colaboração da Ethel, confira a dela também:

Curta nossa página no Facebook, conheça nosso grupo, Apaixonados Por Outlander, nos siga no Twitter e Instagram. Inscreva-se no nosso canal do Youtube.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s