Daily Line: “Um pequeno presente de Natal”

POSSUI SPOILER DO LIVRO 9 | Leia outros em Trechos da Diana

trechos da diana

 

#TrechosDiarios #LivroNove #UmPequenoPresenteDeNatal #EVoceAchaQueASUACeiaDaTrabalho #FelizAnoNovo

Minha respiração ficou branca na escuridão do depósito de defumacão. Nenhum fogo havia sido aceso aqui por mais de um mês, e o ar cheirava a cinza amarga e o cheiro de sangue velho.

“Quanto você acha que isso pesa? Brianna colocou as duas mãos no ombro do enorme porco branco e preto que jazia na mesa grosseira da parede dos fundos e inclinou-se experimentalmente contra ele. O ombro do porco moveu-se ligeiramente – o rigor tinha passado há muito tempo, apesar do tempo frio -, mas o porco em si não se moveu um centímetro.

“Em um palpite, originalmente pesava um pouco mais do que seu pai. Talvez  uns cento e cinquenta quilos no casco?” Jamie havia sangrado e grampeado o porco quando ele o matou; Isso provavelmente aliviou sua carga em mais ou menos 50 quilos, mas ainda era muita carne. Uma idea agradável para a comida do inverno, mas uma perspectiva assustadora no momento.

Desenrolei o pano embolsado no qual guardava minhas ferramentas cirúrgicas maiores; isso não era trabalho para uma faca de cozinha comum.

“O que você acha dos intestinos?”, Perguntei. “Útil, você acha?”

Ela torceu o nariz, considerando. Jamie não tinha conseguido carregar muito além da carcaça – e, na verdade, havia arrastado isso -, mas recuperara com cuidado vinte ou trinta quilos de intestino. Ele quase removeu o conteúdo, mas dois dias em um pacote de lona não melhoraram a condição das entranhas não limpas, não salgadas para começar. Eu olhei para eles duvidosamente, mas os coloquei de molho durante a noite em uma banheira de água salgada, na chance de que o tecido não tivesse quebrado demais para evitar seu uso como revestimento de salsicha.

“Eu não sei, mãe”, disse Bree com relutância. “Eu acho que eles estão muito velhos. Mas podemos aproveitar um pouco deles.

“Se não podemos, não podemos.” Peguei a maior das minhas serras de amputação e verifiquei os dentes. “Nós podemos fazer linguiça quadrada, afinal de contas.” Salsicha encaixotada era muito mais fácil de preservar; uma vez devidamente defumadas, durariam indefinidamente. Rissóis de salsicha eram bons, mas precisavam de um manuseio mais cuidadoso, e tinham que ser embalados em barris de madeira ou caixas em camadas de banha para durarem …

“Banha!” Exclamei, olhando para cima. “Maldito inferno – eu esqueci completamente. Nós não temos uma chaleira, bar o caldeirão da cozinha, e nós não podemos usar isso.” Preparar a banha levava muito tempo, e o caldeirão da cozinha fornecia pelo menos metade da nossa comida cozida, sem contar a água quente.

“ Podemos pedir uma emprestada? Bree olhou para a porta, onde um movimento cintilante aparecia. “Jem, é você?”

“Não, sou eu, tia.” Germain enfiou a cabeça, cheirando cautelosamente. “Mandy queria visitar o bebe de Rachel, e o vovo disse que poderia ir se Jem ou eu a levássemos. Nós jogamos ossos e ele perdeu.”

“Oh. Tudo bem então. Você vai até a cozinha e pega o saco de sal da cirurgia da vovó?”

“Não há mais sal”, eu disse, agarrando o porco por um ouvido e colocando a serra na dobra do pescoço. “Não havia muito, e usamos tudo, menos um punhado, deixando os intestinos de molho. Também precisamos pedir isso emprestado.”

Data de publicação: 27/12/2015

 

Curta nossa página no Facebook, conheça nosso grupo, Apaixonados Por Outlander, nos siga no Twitter e Instagram. Inscreva-se no nosso canal do Youtube.

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s