Livro vs Série – 4×11 – If Not For Hope

 

Chegamos a reta final da quarta temporada de Outlander, com um episódio um pouco mais calmo, focado em como nossos queridos personagens estavam lidando com os últimos acontecimentos. Mas eu me pergunto, seria a calmaria antes da tempestade? Como sempre, a série trouxe adaptações para sua narrativa. Vamos conversar sobre as principais delas.

Começamos com a história de Wilmington, toda ela é exclusiva da série. No livro, o jovem casal Fergus e Marsali está estabelecido em Fraser’s Ridge, e não é mencionado nessa altura da narrativa. Também não há nenhuma caçada a Bonnet, pelo menos não a mando de Jaime. Essas foram mudanças para seguir com a narrativa da série.

Outra adaptação, a conversa de Ian com a Claire. Na série, ele tenta ajudar os tios, mas Claire não liga muito para o conselho do sobrinho, vindo a fazer as pazes com Jaime posteriormente por conta própria. No livro, a conversa é um pouco diferente, e realmente tem um impacto em Claire, tanto é que a partir dali que busca Jaime para se acertarem. Tanto no livro, quanto na série, o sentimento de culpa, que leva ao distanciamento, é forte. Confira o trecho do diálogo de Ian com a tia:

— Tia — ele disse, hesitante. — Você não vai perdoá-lo?
— Perdoá-lo? — Olhei-o fixamente. — Por quê? Por Roger? Ele fez uma careta.
— Não. Foi um erro lastimável, mas teríamos feito tudo de novo, pensando como pensávamos sobre o que tinha acontecido com Brianna. Não… por Bonnet.
— Por Stephen Bonnet? Como ele pode achar que eu o culpo por isso? Eu nunca disse tal coisa! — E eu andara ocupada demais achando que ele me culpava para sequer considerar essa possibilidade.
Ian coçou a cabeça.
— Bem… você não vê, tia? Ele se culpa por isso. Ele se culpa, desde que aquele sujeito nos roubou no rio. E agora, com o que ele fez a minha prima… — Encolheu os ombros, parecendo ligeiramente envergonhado.
— Ele está consumido com isso, e sabendo que você está com raiva dele…
— Mas eu não estou com raiva dele! Achei que era ele quem estava com raiva de mim, porque eu não falei sobre Bonnet assim que soube.
— Oh. — Ian não sabia se ria ou parecia consternado. — Bem, ouso dizer que você teria nos poupado muitos dissabores se tivesse dito, mas não, tenho certeza de que não é isso, tia. Afinal, quando a prima Brianna lhe contou, nós já tínhamos encontrado esse MacKenzie na encosta da montanha e quase acabado com ele.
Inspirei fundo e soltei o ar ruidosamente.
— Mas você acha que ele acha que eu estou com raiva dele?
— Ah, qualquer um podia ver que você estava, tia — garantiu-me enfaticamente. — Você não olha para ele, nem fala com ele, a não ser o mínimo necessário… e… — ele disse, limpando a garganta delicadamente — eu não a vi ir para a cama dele em nenhum momento no último mês.
— Bem, ele não veio para a minha também! — eu disse, enfurecida, antes de refletir que este certamente não era o tipo de conversa que eu devia ter com um garoto de dezessete anos.
Ian deu de ombros e me dirigiu um olhar de coruja.
— Bem, ele tem seu orgulho, não é?
— Deus sabe que isso é verdade — eu disse, passando a mão no rosto. — Eu… olhe, Ian, obrigada por me dizer alguma coisa.
Ele me deu um dos seus meigos sorrisos que transformavam seu rosto comprido e simples.
— Bem, eu detesto vê-lo sofrer. Gosto muito do tio Jamie, sabe?
— Eu também — eu disse, engolindo um pequeno bolo na minha garganta. — Boa-noite, Ian.

Outlander - Season 4

A adaptação se justifica pois, no livro, temos recursos nos ajudam a entender os sentimentos dos personagens. Na série, a extensão da briga foi recurso utilizado para deixar mais claro os sentimos de conflito e culpa ali existentes, não um com outro como vimos no final. Vale destacar que a série foi muito fiel no diálogo de reconciliação do nosso amado casal. 🙂

Vamos agora para River Run, onde Brianna se encontra a espera do retorno de seus pais, e se esquivando das manipulações da tia. A trama geral na fazenda foi relativamente fiel, com algumas adaptações para a narrativa da TV. Uma diferença interessante, na série, durante o jatar, Brianna oculta a gravidez, notamos em seu comentário após seu mau estar. Já no livro, ela faz questão de deixar a gravidez em evidência, como uma possível forma de espantar pretendentes, mas sem sucesso, já que os homens não parecem se importar com seu estado. Na série, a adaptação reflete o sentimento de Brianna, de não querer ser notada e ser deixada em paz. Vejo um trecho dela chegando ao jantar:

Brianna sorriu amargamente para si mesma.
— Pois que olhem, então — murmurou, empertigando as costas para que sua barriga se projetasse orgulhosamente à sua frente, brilhando sob a seda. Deu-lhe um tapinha encorajador. — Vamos, Osbert, sejamos sociáveis.
Sua entrada foi saudada por uma exclamação geral de cordialidade que a deixou ligeiramente envergonhada de seu cinismo. Eram homens e mulheres amáveis, inclusive Jocasta; e a situação, afinal de contas, não fora causada por eles.
Ainda assim, ela realmente se divertiu com a leve expressão de choque que o juiz tentou esconder e o sorriso amistoso demais no rosto de sua mãe, quando seus olhos — duas contas pequenas, como os de um papagaio — registraram o fato flagrante da presença incontida de Osbert. Jocasta poderia propor, mas a mãe do juiz iria dispor, não havia a menor dúvida. Os olhos de Brianna também fitaram os da sra. Alderdyce com um sorriso encantador.
O rosto curtido pelo tempo do sr. MacNeill contorceu-se ligeiramente com humor, mas ele inclinou-se solenemente e perguntou por sua saúde sem nenhum sinal de constrangimento. Quanto ao advogado Forbes, se notou alguma coisa errada em sua aparência, jogou o véu de sua discrição profissional sobre o caso e cumprimentou-a com sua costumeira suavidade.

Outlander - Season 4

Outras pequenas adaptações envolvem o nosso querido Lord John Grey. No livro, por exemplo, Bree não flagra Lord John no ato, mas o vê saindo de um alojamento de escravo. Outro ponto, é a conversa de Bree com Lord John que acontece no livro, como na série, porém de forma um pouco diferente. Na série, após saber da proposta eminente de casamento Brianna age por impulso e bola um plano, que leva a conversa com Lord John, que no fim age por impulso para ajudar a filha do amigo também. No livro, Brianna leva três dias para se convencer do plano de chantagem e ir conversar com Lord John. O diálogo é similar, porém mais longo. Não há nenhum pedido de casamento em vista, mas muitos pretendentes, então Lord John propõe noivado “fake”, enquanto ela aguarda o retorno do pais. A adaptação aqui foi mais uma adequação a narrativa da TV, para deixar algumas informações mais claras e facilitar entendimento. Confira o trecho final do diálogo dos dois, com a proposta de noivado:

— Então, aceitará a minha proposta? — A sensação de vazio no peito não parecia o alívio que esperava.
— Não — ele disse sem rodeios. — Eu posso ter perdoado Jamie Fraser pelo que ele fez no passado, mas ele nunca me perdoaria por me casar com você. — Sorriu para ela e bateu de leve na mão que ele mantinha enfiada na curva de seu braço.
— Mas posso lhe dar uma trégua tanto de seus pretendentes quanto de sua tia. — Olhou para a casa, cujas cortinas mantinham-se imóveis contra as vidraças.
— Acha que tem alguém nos olhando?
— Eu diria que você pode apostar nisso — ela disse, um pouco gravemente.
— Ótimo. — Tirando o anel de safira que usava, virou-se de frente para ela e segurou sua mão. Tirou sua luva e cerimoniosamente colocou o anel em seu dedo mínimo — o único em que cabia. Depois, ele ergueu-se sedutoramente na ponta dos pés e beijou-a nos lábios. Sem lhe dar tempo de se recuperar da surpresa, segurou sua mão com força e virou-se novamente na direção da casa, uma expressão afável no rosto.
— Vamos, minha querida — ele disse. — Vamos anunciar nosso noivado.

Interessante observar uma adaptação que apontamos semana passada. Em sua despedida original, Jaime deixa uma carta com a filha. Neste episódio temos essa carta entregue por Lord John, uma vez que Jaime havia pedido que o amigo cuidasse da filha enquanto ele não podia. Anotem isso Sasses, essa carta veio de todo jeito porque é importante.

Por fim, vamos retornar ao início e falar rapidamente do nosso querido e sofrido Roger. Nos primeiros minutos do episódio tivemos um corte de tempo para onde o episódio anterior havia terminado, dando a entender apenas que ele foi recapturado, mas sem dar nenhuma outra explicação. Apenas como curiosidade, no livro ele encontra o círculo de pedras, e fica pensando no que fazer, porém não teve muito tempo nem de pensar pois logo é recapturado ali mesmo no círculo. É provável que tenham seguido o mesmo caminho na série. Os cortes realizados foram apenas para aumentar a carga dramática do momento. Confira o trecho:

Outlander - Season 4

Fuga. Seria isso. Mas fuga para quando? E como? As palavras do feitiço de Geillis ecoavam em sua mente. Granadas repousam amorosamente em torno do meu pescoço; eu serei fiel.
Fiel. Tentar esta avenida de fuga era abandonar Brianna. E ela não o abandonou?
— Não, duvido que tenha me abandonado! — murmurou para si mesmo. Havia alguma razão para o que ela fizera, ele sabia.
Ela encontrou seus pais; ficará a salvo. “E por essa razão, uma mulher deixará seus pais, e será fiel a seu marido.” Segurança não era o que importava; o amor, sim. Se ele se importasse com segurança, não teria atravessado aquele vazio desesperador, em primeiro lugar. Suas mãos suavam; podia sentir a trama úmida do tecido sob seus dedos, e as pontas machucadas de seus dedos queimavam e latejavam.
Deu mais um passo na direção da fenda na face da rocha, os olhos fixos no interior escuro como breu. Se ele não entrasse… restariam apenas duas coisas a fazer. Voltar para a prisão sufocante dos rododendros ou tentar escalar o penhasco à sua frente.
Inclinou a cabeça para trás para tentar calcular a altura. Um rosto olhava para baixo, para ele, sem feições na escuridão, recortado em silhueta contra o céu enluarado. Não teve tempo de se mover ou pensar antes que um laço de corda descesse delicadamente por cima de sua cabeça e apertasse, prendendo seus braços contra o corpo.

Então é isso pessoas lindas! E vocês o que acharam do episódio? Curtiram a adaptação? Sentiram falta de alguma cena em particular? Conta pra gente!

 

4 - Os Tambore do Outono VU

Curta nossa página no Facebook, conheça nosso grupo, Apaixonados Por Outlander, nos siga no Twitter e Instagram. Inscreva-se no nosso canal do Youtube.

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s