Fanfic – Histórias da Colina Fraser – Cap.: 22 – O Pirata

Fanfic| Cap. 21

Claire olhava preocupada para a porta do quarto,  mais de sete horas haviam passado sem notícias de Jamie. Era em situações como essas que ela mais sentia falta das tecnologias do seu tempo, como a facilidade de ter o telefone. Jamie havia dito que ele junto com Fergus e os outros homens estariam esperando os compradores da carga de bebidas na parte mais afastada do porto de Edimburgo. Para a nossa tranquilidade e a dele própria, ele deixaria o Jovem Ian e Roger tomando conta dos cavalos e afastados se acontecesse alguma confusão.

Ela levantou os olhos para Faith e Brianna que conversavam animadamente com Marsali sobre casamento e tecidos para vestidos de noiva. Claire sorriu  ao notar como as três se entrosaram facilmente. Ouviu um barulho no corredor e o seu coração parou por alguns segundos, enquanto prestava atenção se a porta seria aberta e Jamie com os rapazes entrariam animados contando sobre suas aventuras, mas nada aconteceu. Alarme falso.

Claire levantou e andou até a janela que estava com o vidro sujo. Olhou para a rua embaixo e tudo parecia calmo, com as pessoas andando tranquilamente e seguindo normalmente o seu caminho. Ela sorriu ao lembrar com ironia que horas antes aquele quarto parecia um campo de guerra, com ela e as meninas brigando teimosamente para acompanhar Jamie e os rapazes durante a negociação da carga. Brianna falava alto que que não deixaria Roger sozinho, Faith pedia para o Jovem Ian tomar cuidado e segurava com carinho a mão dele, para surpresa dela. Marsali não cansava de repetir que tudo aquilo era uma loucura. Que homens deviam fazer os negócios de homens e mulheres esperar por eles, claro que sempre rezando à Santa Brígida. E ela por incrível que pareça, se sentia em dúvida, sem saber o que fazer. Queria muito acompanhar Jamie, mas ao mesmo tempo temia por Faith e Brianna, e, a contragosto concordava com Jamie. Foi então, que Jamie falando mais alto e em tom imperioso, aquele tom de comandante e o qual ninguém ousava interromper ou discordar, decretou a sua decisão.

Ela olhou mais uma vez para a janela e percebeu que logo iria anoitecer. Voltou desanimada para a mesa onde separava sem muito ânimo as ervas que comprara pela manhã no boticário. Começou a cortar os tecidos que depois serviriam como ataduras. Ela então notou uma sombra a sua frente e levantou os olhos ao perceber que se tratava de Marsali, que a olhava com um olhar desafiador.

– Eu não gosto de você – ela começou com a mão na cintura. – Minha mãe falou que você é uma bruxa e uma prostituta inglesa que roubou o nosso “Pa” dela – Marsali falou de uma vez e parando para tomar ar continuou depois: – Mas… Fergus gosta muito de você – ela falou levantando os grandes olhos azuis e encarando Claire. – Na verdade, ele a adora e fala que você é uma mulher admirável. Uma grande curandeira. E que se o “Pa” foi enfeitiçado por você, ele também foi enfeitiçado por mim – ela falou dando um pequeno sorriso ao lembrar de Fergus. – Eu gosto das suas filhas – nesse momento Faith e Brianna levantaram da cama onde estavam sentadas e foram até a mesa. – E elas me contaram sobre o que aconteceu em Cranesmuir e sobre como você sempre amou o “Pa”… eu não sei direito o que pensar e talvez precise de mais algum tempo para conhecer e me acostumar com você, mas não desejo mal a você… hoje, pelo menos – Marsali terminou com sinceridade.

– Bom, ainda bem – Claire falou sorrindo e pensando que poderia dormir tranquila sem esperar que fosse denunciada como bruxa e queimada viva. – Marsali, eu não tenho nada contra você e… você sabe que tanto eu como Jamie demos a benção para vocês dois? – Ela continuou depois de ver que Marsali concordava com a cabeça. – Vamos tentar conviver da melhor maneira possível, certo? Fergus é muito querido para mim e ele faz parte da nossa família, então, você também fará – Claire falou e estendeu a mão para Marsali e falou sorrindo: – Prazer, sou Claire Fraser, esposa de Jamie, mãe de FaithBrianna e Fergus.

Marsali olhou surpresa para Claire, mas sem se intimidar aceitou a mão que era estendida e falou:

– Prazer, Marsali Jane MacKimmie.

– Bem, acho que eles só devem chegar à noite mesmo. Que tal vocês me ajudarem a separar as ervas e guardá-las nos saquinhos? – Claire perguntou e mostrando com o olhar as ervas, os pequenos quadrados de tecido e também as cadeiras para que elas se sentassem.

– Mamãe – Faith falou com delicadeza na voz. – Marsali vai se casar e… ter a sua primeira noite… como mulher e ela não conseguiu falar com a mãe dela sobre isso – Faith falou ficando corada – Ela, quer dizer… e nós também… é claro que quando tivermos ou se tivermos a oportunidade de usar… – Faith consertou rapidamente. – Como ela pode evitar de ficar grávida agora?

– Métodos contraceptivos no século XVIII? Hum… – Claire olhou para as três que a olhavam de volta com total atenção e pensou que já havia pensado muito nisso, inclusive por causa dela. – Há chás e cremes feitos com algumas ervas – Claire pensou por alguns instantes olhando para a parede como se não estivesse mais naquele quarto e fazendo com que Faith e Brianna, lembrassem da Dra. Randall quando estava pensando em algum paciente com um caso complicado que ela estivesse envolvida. – Você pode também colocar uma pequena esponja embebida em vinagre em sua vagina um pouco antes do ato sexual. 

– E tem também o método dos homens tirarem um pouco antes de gozarem… – Brianna falou ficando completamente vermelha quando Marsali olhou admirada para ela sorrindo.

– Sim, o coito interrompido, também conhecido como “tirar na hora”, “gozar nas coxas”, “acabar com a diversão”… ou como eu gosto sempre de chamar: filho depois de alguns meses – Claire falou com ironia.

– Marsali, mamãe é uma médica e sempre será franca. Ela sempre vai cuidar para que façamos o que for melhor para nós – Faith falou sorrindo com orgulho para Claire.

– Na verdade, os métodos não são totalmente confiáveis e podem falhar, mas podemos contar os dias do seu período fértil e combinar com o uso de algum método escolhido – Claire olhou para o rosto de Marsali que lembrava agora em muito um pequeno coelho assustado e se enterneceu. Ela era alguns anos mais nova que Brianna e estava longe de sua mãe. E por pior que Laoghaire tivesse sido com ela, Marsali não merecia receber de volta o mesmo tratamento. Marsali por mais corajosa que fosse, era somente uma menina que precisava muito de uma mãe. Claire segurou a mão fria e trêmula de Marsali, dando pequenos tapinhas e sorriu para a moça. – Eu sempre estarei aqui, vou te ajudar Marsali e tudo ficará bem – Claire falou sentindo o aperto forte que Marsali dava em sua mão e recebendo pela primeira vez um sorriso sincero dela.

– O principal é que você esteja segura e se sinta à vontade com Fergus. Eu sei que ele a ama e também que você o ama muito, mas saiba que você não é obrigada a nada e se precisar de qualquer coisa, sempre poderá me procurar – Claire falou de forma franca e olhando diretamente nos olhos de Marsali.

– Obrigada – Marsali falou baixinho depois de algum tempo com sinceridade.

– Marsali… você não gostaria de escrever e chamar a sua mãe para participar do seu casamento, quando ele acontecer? – Claire perguntou com cuidado e sinceramente pensando mais em Marsali do que propriamente na mãe dela. – Ela é sua mãe e… – Claire olhou com carinho para Marsali e depois para as suas filhas. – Acredito que ela gostaria de estar com você nesse dia.

Marsali olhou por um bom tempo para Claire e depois olhou para as suas mãos que estavam cruzadas em cima da mesa. Então falou com tristeza no olhar:

– Mamãe sempre nos amou muito e sempre achou que o melhor para nós é que encontrássemos um casamento vantajoso, mas… eu a envergonhei – ela falou baixinho e abaixando os olhos. – Escolher casar com Fergus e mesmo ela reprovando, sempre será motivo de vergonha para ela. Mamãe vê somente um aleijado e não o homem maravilhoso que ele é. Eu o escolhi, não me envergonho dele e não vou permitir que ninguém o maltrate, mesmo que para isso… eu fique longe dela – Marsali falou com tristeza na voz.

– Marsali, ela é mãe e eu sei o que é ser mãe. Acredite em mim querida, ela ainda vai aceitar Fergus e o casamento de vocês – Claire levantou e abraçou Marsali, sentindo também o abraço de Faith e Brianna. Elas ficaram por algum minutos naquele grande abraço e Claire ficou torcendo para que ela realmente estivesse certa quanto à Laoghaire, pelo menos ela foi uma boa mãe e criara muito bem Marsali.

A porta de repente foi aberta  com Jamie e Fergus entrando de uma vez. Claire correu aliviada ao encontro de Jamie, ao mesmo tempo que Marsali caía nos braços de Fergus.

– Oh, Jamie… eu estava morrendo de medo que algo tivesse acontecido com você! – Ela falou depois de beijá-lo e olhar atentamente para ele. Ele estava com um roxo acima do olho esquerdo, apresentava alguns arranhões nas mãos e a sua camisa estava rasgada na gola. Olhou mais calma para Fergus e ele estava quase no mesmo estado que Jamie.

– Eu estou bem, Sassenach – o tom triste na voz dele soou um alarme na cabeça de Claire.

– O que aconteceu, Jamie? – Ela peguntou alarmada.

– Fomos traídos mais uma vez e a polícia estava a nossa espera quando chegamos para fazer o negócio com as bebidas – ele falou com raiva. – Perdemos toda a carga e tivemos que brigar com os policiais para não sermos presos e…

– Aonde está Roger? – Brianna perguntou preocupada.

– Ian está lá embaixo no quarto deles? – Faith perguntou com um pouco de esperança na voz.

– BriannaFaith… desculpem- Jamie falou sem olhar para elas.

– Jamie, pelo amor de Deus o que aconteceu? 

– Sassenach – Jamie levantou os olhos para ela e a dor que ela viu nos olhos dele, fizeram com que o coração dela parasse de tanto medo. – Eles foram levados… Sassenach

– Não! – Brianna gritou.

– Milady, quando chegamos para pegar nossos cavalos e encontrar com Ian e Roger – Fergus falou triste também. – Eles estavam sendo levados em pequenos barcos para um navio.

– Oh, meu Deus! – Faith falou desesperada abraçando a irmã.

– Eu vou encontrar e trazê-los de volta, mesmo que eu tenha que morrer para isso – Jamie falou com determinação olhando para Brianna e Faith. Depois olhando para Claire continuou: – Eles foram levados para um navio pirata que segundo eu me informei, eles vivem de sequestro e roubos. Vamos embora daqui amanhã antes do alvorocer e iremos ao encontro de Jared. Depois conseguirei um transporte para ir atrás deles. Eu já paguei os meus homens e quem depois quiser vai se encontrar comigo na França. Antes, eu preciso comer algo e escrever uma longa carta para Jenny contando sobre o sequestro do Jovem Ian… e que Deus tenha pena de mim! – ele falou com a voz mortificada. – E depois outra para Ian, para que ele conte para Laoghaire que o dinheiro da restituição dela vai demorar um pouco mais.

– Mas como nós vamos encontrar esse navio, Jamie? – Claire perguntou ainda atarantada.

– O navio é pirata, mas o capitão é muito conhecido e temido por todos. Ele é famoso – Jamie passou a mão pelos cabelos e batendo o dedo anelar e duro na perna direita falou: – É um irlandês chamado Stephen Bonnet.

FANFIC | Cap. 23

Aviso Legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e personagens fictícios; e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. História sem fins lucrativos feita apenas de fã para fã, sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Curta nossa página no Facebook, conheça nosso grupo, Apaixonados Por Outlander, nos siga no Twitter e Instagram. Inscreva-se no nosso canal do Youtube.


2 comentários sobre “Fanfic – Histórias da Colina Fraser – Cap.: 22 – O Pirata

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s