Fanfic – Histórias da Colina Fraser – Cap. 25: O Governador

FANFIC | Cap. 24

Claire olhou com orgulho para Faith e Brianna que estavam lindas com os novos vestidos que a costureira da Sra. Maclver providenciara em um piscar de olhos. Faith parecia uma fada vestida com um vestido verde claro e com uma cascata de cachos vermelhos caindo pelos ombros. Já Brianna escolheu um vestido em tom azul escuro e prendera os lindos e sedosos cabelos vermelhos em um coque preso com uma fita da mesma cor do vestido, como se quisesse com os seus quase 1,80 de altura passar despercebida no jantar de mais tarde. Tarefa impossível ao olhos de Claire, pois assim como o pai, tanto Faith como Brianna quando entravam em qualquer ambiente despertavam um magnetismo que dificilmente era esquecido.

Marsali também estava linda em seu vestido novo e Fergus não parava de lembrar o quanto ela estava encantadora e o quanto ele a amava.

– Senhora só mais um pouco e seu traje estará pronto – era a habilodosa costureira da Sra. Maclver que fazia os últimos ajustes no vestido de Claire. – Pronto, ajustei a cintura e agora com certeza o seu colo valorizou muito. – A costureira falou guardando o seu material de costura em uma caixa, olhando para Claire e aprovando o resultado do seu trabalho.

Claire olhou para o espelho e girando devagar viu o brilho intenso que a saia de seda violeta provocava. O vestido era marcado na cintura e também tinha um profundo decote na frente, que terminava com as mangas que eram feitas de rendas e que caíam como cascatas delicadas em um tom mais claro que a saia; deixando os pulsos alvos e delicados descobertos.

O cabelo estava preso em um coque alto, porque ela insistiu que não queria nada muito elaborado e optou por deixar a pele branca do pescoço e do colo – e que mais parecia feitas de marfim -, expostas no pronunciado decote.

– Linda! – Claire não havia notado a chegada de Jamie no quarto e talvez por isso ela tenha se surpreendido quando ele amarrou em seu pescoço uma fita de cetim branca e que tinha um pequena pedra esculpida de cor negra. 

É um broche feito de coral negro. Depois que acertei as contas com o Sr. Maclver e paguei os homens, eu comprei ontem no mercado e… – nesse momento Jamie pareceu ficar encabulado e suas orelhas ficaram vermelhas. – Eu vou enviar para Laoghaire como parte da indenização e também para que ela dê um pouco de sossego para Ian e Jenny… só queria ver você usando algo bonito… mesmo que fosse provisório… e que você soubesse que se eu pudesse a cobriria de ouro da cabeça aos pés. – Ele terminou baixinho.

– Oh, Jamie… é lindo! – Claire colocou os braços em volta do pescoço dele e o beijou. – Eu entendo e conheço a sua honra, mesmo odiando saber que essa linda joia vai acabar nas mãos da maldita da Laoghaire – Claire falou mais baixo e olhou para Marsali, mas verificando que nem ela  ou os outros estavam prestando atenção neles. – Eu tenho você, minha família e com certeza sou mais rica do que qualquer mulher no mundo – ela falou sorrindo e viu quando ele sorriu de volta e a beijou feliz.

– Vamos que John nos aguarda! – Jamie falou animado.

– Ansioso em encontrar o seu amigo e… – nesse momento ela falou mais baixo para que ninguém escutasse no quarto. – O seu admirador apaixonado?

Jamie olhou para Claire por um momento e depois sorriu.

– Com cíumes, Sassenach? – Ele perguntou zombeteiro.

– Não é que eu sinta ciúmes – ela falou incomodada. – Mas vocês dois tiveram anos de amizade. Anos em que eu fiquei de fora da sua vida… sim talvez seja mesmo ciúmes. Ciúmes dessa troca de cumplicidade e respeito. Ciúmes dessa sua vida sem mim.

 – Eu me sinto lisonjeado com o seu ciúme, mas jamais haveria nada entre mim e John. Você sabe disso. John é um amigo querido e inteligente porque ele sempre soube que só houve um único amor em minha vida – Jamie abraçou Claire e a beijou com paixão, depois continuou a segurando e olhando dentro dos olhos dela e falou: – Só você,  minha Sassenach.

– Bravo! – eles escutaram quando Fergus falou em voz alta e batia palmas.

– Tão lindos! – Faith falou emocionada.

– Acho melhor irmos de uma vez ou então o governador vai ficar esperando igual eles nos deixaram outro dia – Marsali falou com humor. – Esses dois parecem as cabras com o bode quando estão no cio.

– Marsali, não fale assim de Milady Milorde. Eles só têm muito fogo acumulado, mon cher – Fergus falou fazendo uma mesura e provocando risadas no quarto.

– Vamos embora de uma vez e a sua orelha é que vai ficar em fogo se você falar mais alguma asneira, seu francês depravado! – Jamie falou rindo para Fergus.

Claire saiu atrás de Jamie que dava tapinhas nas costas de Fergus, mas antes pode captar o olhar estranho que Brianna dava para ela e Jamie. Ela já havia notado o mesmo olhar e sempre em momentos de mais intimidade dela com Jamie.  Brianna sempre foi mais ligada a Frank e talvez por isso, ela se sentisse incomodada com a forma como os pais se comportavam. Assim que tudo fosse resolvido com Roger e o Jovem Ian, ela encontraria uma oportunidade de conversar com sua filha.

Eles chegaram à bela mansão do governador que estava iluminada por luzes. Entraram por um jardim ornamental que tinha várias lanternas penduradas nas árvores indicando o caminho da grande e porta com entalhes de madeira.

Enquanto eles aguardavam para serem anunciados, Jamie parecia um pouco nervoso. Mas Claire olhando para a sua pequena comitiva, notou que todos e por motivos diferentes também pareciam nervosos. Seja por estar em um jantar com o governador e homem mais importante da ilha, por encontrar talvez o salvador de Roger e do Jovem Ian, por rever um grande amigo ou no caso dela de perceber que o admirador do seu marido, era um homem esbelto e que nesse momento o abraçava emocionado.

Jamie apresentou com orgulho as filhas e depois Fergus Marsali, para logo depois trazer Claire para perto dele e apresentar:

– John, essa é Claire a minha esposa – ele falou feliz.

– Muito prazer, Sra. Fraser – o governador segurou e beijou de forma elegante e formal a mão de Claire. – Estou encantado e diria até surpreso em conhecer a famosa Sra. Fraser.

– Famosa? – Claire olhou para Jamie levantando uma sobrancelha desconfiada.

– Não diria famosa, mas inesquecível – Jamie falou simplesmente.

O jantar transcorreu sem maiores transtornos e entre diversos pratos saborosos, Jamie colocou a par John dos últimos acontecimentos.

– Jamie, assim que você me escreveu informando sobre o infortúnio de ter encontrado com o bandido do Stephen Bonnet, eu enviei homens para que procurassem informações sobre o pirata pela ilha.

– E o que você descobriu? – Brianna falou alto e quase não conseguindo controlar a sua ansiedade.

Lorde John olhou com admiração e encantado para Brianna e falou:

– Que um comerciante de escravos espera por ele amanhã, minha querida Srta. Fraser – John falou sorrindo ao ver Brianna ficar vermelha ao mesmo tempo que sorria e segurava a mão da sua irmã ansiosa.

– Você já sabe onde e qual horário que esse encontro acontecerá? – Jamie perguntou sério.

– Sim. Já destaquei homens para vigiar o lugar e depois do jantar trataremos de todos os detalhes, meu amigo – John falou sorrindo de forma encantadora para Jamie e percebendo o olhar que Claire dava para ele. Será que Jamie falou com ela sobre os sentimentos dele? Esse pensamento fez com que ele ficasse muito vermelho.

– Sr. Governador? – era Marsali no extremo da ponta da mesa que olhava desafiadora para Lorde John.

– Sim, senhorita?

– Eu espero por Santa Brígida que tudo dê certo amanhã e tanto Ian como Roger retornem sãos e salvos, mas eu preciso de um favor de vossa excelência – ela falou dando um  grande sorriso – Eu e Fergus precisamos de um padre para dar a benção para nós e… – Marsali olhou para Jamie que a estava fulminando com os olhos, mas mesmo assim continuou corajosamente. – Um lugar para realizarmos o nosso casamento.

– Bem, depois que tudo estiver resolvido com o pirata, será um prazer recepcionar e realizar as bodas de um casal tão jovem e apaixonado – Lorde John falou encantador e levantando a taça para um brinde.

Mais tarde no quarto enquanto Claire tentava soltar os cardaços do seu corpete e sentia as mãos quentes de Jamie ajudá-la com habilidade a livrar-se da peça de roupa, ela falou:

– Você e Lorde John demoraram muito na biblioteca…

– Conversamos sobre amanhã e Bonnet – ele falou a abraçando e beijando o topo da cabeça dela.

– E o que mais Lorde John descobriu sobre Bonnet

– Que ele é pior do que eu pensava. Ele é hábil com a espada e tem homens que o defendem seja pelo dinheiro que recebem ou pelo medo que ele inspira. Bonnet é cruel, Sassenach. E… não pensa duas vezes em matar.

– Oh, Jamie… tome cuidado – ela falou baixinho e com o coração apertado.

– Eu tomarei, Sassenach – ele falou sorrindo para ela e a abraçando para confortá-la. – John irá comigo e também com os soldados dele. E a nossa prioridade sempre será a segurança de Ian e Roger… e a nossa. Eu os trarei de volta!

– Eu sei Jamie

– E… John conversou também sobre William – Jamie falou baixinho. Claire sentiu quando ele  mexia no bolso e tirando um pequeno pacote, deixou o objeto na mão dela. – Veja.

Claire segurou um pequeno medalhão de ouro onde havia dentro uma retrato pintado de um menino de lindos olhos azuis e cabelos castanhos. Ele possuía os mesmos traços que Faith e Brianna um dia possuíram naquela idade. Era mesmo filho de Jamie e assim como Faith e Brianna possuía também a mesma beleza e o jeito Fraser de ser.

– Ele é lindo como você – Claire falou sorrindo olhando para a pintura com carinho. – John me contou.

– Ele contou? – Jamie perguntou surpreso.

– Sim. Mais tarde enquanto eu estava bebendo sozinha na varanda, Lorde John veio conversar comigo. Acho que estava curioso. Ele mesmo confessou que sempre imaginou como eu seria depois de ouvir você falar tanto sobre mim. Eu estava incomodada e também com ciúmes da amizade de vocês. E ele percebeu… eu falei que sabia sobre tudo sobre vocês, inclusive sobre o amor dele não correspondido por você, Jamie.

– Eu disse que uma das suas maiores virtudes sempre foi a sua franqueza, Sassenach – Jamie falou com humor na voz.

– Ele disse que quando você falava de mim, Jamie, ele imaginava que eu estivesse morta – Claire falou baixinho e sentiu a mão de Jamie apertando a sua com firmeza, como se sentisse medo dessa palavra. – Ele nunca imaginou como era a minha aparência, porque você descrevia sempre as minhas qualidades como a coragem e força, por exemplo. Ele admitiu que eu sou uma mulher muito bonita, mas acima de tudo uma mulher admirável e inesquecível – Claire olhou dentro dos olhos dele por um longo momento e depois falou: – E eu acreditei nele, Jamie

– Não me sinto ainda confortável e talvez nunca conseguirei me sentir com ele, mas eu acho que gosto dele e até consigo entender a sua admiração por ele – Claire falou baixinho e encostando a cabeça no peito dele.

– Fico feliz que vocês dois se entenderam, Sassenach – ele falou a pegando no colo e a levando para a cama. – Agora venha e me mostre como você é inesquecível, minha Sassenach.

__________________________________________________________________________

Navio de Stephen Bonnet, o pirata.

– Ian… tente se acalmar… não chore mais… – Roger tentava acalmar e consolar o jovem que tremia segurando uma velha e amassada caneca.

– Eu não aguento mais, Roger! – Ian falou desesperado. – Apanhar, passar fome e trabalhar como um escravo… eu até suporto, mas isso… – ele falou desesperado e voltando a chorar.

– Calma… Ian… nós vamos conseguir escapar e…

– Como? Ninguém virá RogerTio Jamie não conseguirá nos encontrar… nós vamos morrer aqui… que nem ele… – Ian mostrou a mancha de sangue no chão do convés.

Roger olhou com desalento para a mancha de sangue no chão e onde há poucas horas Nathanael, o amigo de Ian estava sentado com ele conversando alegremente e brincando de jogar pequenas peças de lata em sua caneca. Quando Bonnet acompanhado de seus capangas chegou e segurando Nathanael pelo pescoço perguntou:

– Você roubou minhas peças de lata da minha cabine, seu negrinho? – Bonnet falou de forma desagradável.

– Não, o senhor falou que eu podia ficar com elas quando as encontrei no lixo em sua cabine, capitão – Nathanael falou aterrorizado e chorando.

– Eu falei? – Bonnet olhou para o rapaz e gargalhando continuou: – Se falei, esqueci – Ele falou com ironia e sadicamente virou cortando com uma rapidez absurda a garganta do rapaz. E e o deixou engasgar com o sangue até morrer. – Levem e joguem a carcaça dele junto com as peças de lata. Não quero lixo em meu navio!

Roger estremeceu com a lembrança e abraçou com mais força Ian. Mais uma vez orou pensando em seu pai e pedindo desesperado por uma salvação. Ele não sabia se Jamie algum dia encontraria eles. Também não sabia se voltaria algum dia a encontrar Brianna, mas ele tinha uma única certeza, ele não ficaria esperando pelo dia em que Bonnet e o seu sadismo tiraria a vida deles.

– Ian, descanse hoje, porque amanhã nós dois vamos fugir desse inferno!

FANFIC | Cap. 25

Aviso Legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e personagens fictícios; e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. História sem fins lucrativos feita apenas de fã para fã, sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Curta nossa página no Facebook, conheça nosso grupo, Apaixonados Por Outlander, nos siga no Twitter e Instagram. Inscreva-se no nosso canal do Youtube.


Um comentário sobre “Fanfic – Histórias da Colina Fraser – Cap. 25: O Governador

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s