[Resenha] Outlander 5×06 – Better To Marry Than Burn

Casamento é a união entre duas almas. É a necessidade de encostar a sua existência em outra e entrelaçar seus dias em outros dias, mas permita que haja também espaço, que exista sempre por onde dançar o amor e por onde passarem as dúvidas sem muito atrito. É um beijo no altar que sela o amor em uma carta cheia de planos a ser enviada pro futuro (e que juntos iremos buscar). ” – Poeta João Doederlein

O episódio desta semana teve como tema principal o casamento e vários exemplos foram apresentados durante o episódio. Foi o casamento de Jocasta que representou bem o título do episódio : Melhor casar do que queimar. A tia de Jamie é uma sobrevivente, uma Mackenzie que parece ter um gosto peculiar pelos Cameron, afinal, foi esposa de John Cameron que morreu e daí se casou com Hugh Cameron que também morreu para depois casar com Hector Mor Cameron que mais tarde também veio a falecer. É mostrado um pouco mais sobre como Jocasta veio parar na América e de como perdeu as suas três filhas. Quando Murtagh a procura na véspera do seu casamento com Duncan Innes e declara o seu amor pedindo para que ela o espere, pois sabe que ela não ama o seu futuro marido e que logo a guerra terá fim. Jocasta é muito franca ao responder que prefere um casamento sem amor e com um homem bom que lhe traga paz, do que casar por amor como fez com seu falecido marido Hector e perdeu as filhas em nome da obsessão dele pela causa que acreditava, mesmo que depois eles tenham construído todo o patrimônio deles na América com o ouro destinado à causa jacobita. E ela sabe que Murtagh também é um homem obstinado por aquilo em que acredita, mesmo a amando sempre haverá uma causa ou guerra para ele lutar. Jocasta é uma Mackenzie e representa muito bem o lema do seu clã – Luceo Non Uro – Eu brilho, não queimo! -, ela sobreviverá e por isso prefere casar mesmo que tenha uma relação morna e de paz, mas não queimar de paixão. Esse momento entre Jocasta e Murtagh foi belíssimo, palmas para as atuações de Maria Doyle Kennedy Duncan Lacroix.

Outros exemplos de casamento também são mostrados durante este episódio, como o casamento do Governador Tryon e de sua indiscreta esposa que não gosta de morar na Carolina do Norte, que fala que em breve o marido será transferido para Nova Iorque, mesmo ele pedindo que ela guardasse segredo. E o casamento de outros MackenzieBrianna e Roger que mostram que estão fortalecendo a relação deles. No episódio da semana passada já havia sido dado um grande passo para esse entendimento e neste episódio, os dois trabalharam juntos e se apoiaram para resolver o problema da praga de gafanhotos que se abateu sobre as plantações de Fraser’s RidgeRoger pensou rápido e com a ajuda de Brianna, comandou todos para resolver o problema. Muito bem, capitão!

E temos o casamento do meu casal preferido, James e Claire, que são apaixonados, cúmplices,  teimosos, ciumentos, mas acima de tudo se respeitam. Phillip Wylie, o libertino  – a pessoa que não segue as regras estabelecidas e se entrega sem moderação aos prazeres do sexo, bebida e jogos – como ele gosta de ser reconhecido, parece ter uma fixação em Claire. Claire além de ser uma mulher linda, é também inteligente, culta e uma figura forte que destoa da maioria das outras pessoas, mas isso jamais justifica o assédio. A esposa fofoqueira do governador comenta com Claire que Phillip está com dívidas por apostar em jogos de cartas. O irritante e empoado Phillip Wylie como Claire bem o descreve, a assedia e se gaba que consegue os melhores produtos através de um parceiro irlandês. Claire desconfia que talvez o parceiro de contrabando dele seja Stephen Bonnet, o que é confirmado depois que ela oferece o uísque que Jamie fabrica, e fala que eles precisam de alguém para ajudar a comercializar a bebida sem pagar os impostos que a Coroa cobra. O irritante empoado leva Claire até o estábulo para conhecer a sua mais valiosa joia que é um cavalo premiado, nesse momento ele tenta beijar Claire, ela o repele jogando na sujeira de cavalo e Jamie chega o querendo matar. Jamie pergunta onde ela estava com a cabeça quando entrou naquele lugar com um homem como PhillipClaire explica o que descobriu sobre a parceria entre Phillip e Bonnet no contrabando de mercadorias, mas que depois que isso aconteceu seria difícil contar com a ajuda do irritante empoado para um encontro com BonnetJamie desafia Phillip para um jogo de cartas e faz uma aposta. Phillip só aceita entrar no jogo se Jamie apostar a aliança de ouro de Claire, porque ele viu ela usando antes e soube que significa muito para ela. Jamie Claire discutem e ela entrega as duas alianças para  que ele aposte. Depois eles se encontram no estábulo, Jamie está bêbado e diz que ganhou mostrando as alianças. Estão com raiva, irritados pela discussão e a tensão sexual é grande, então eles se amam ali com paixão.

Claire e Jamie se amam e não há o que ser discutido, mas principalmente se respeitam e se aceitam com todas as suas diferenças. São de mundos diferentes e Jamie reconhece que Claire é uma mulher excepcional, mas uma mulher em um mundo onde não terá voz ativa e os homens mesmo sendo os assediadores sempre colocarão a culpa na mulher. Claire sentiu isso também quando ouviu a conversa das duas mulheres sobre os conselhos médicos que ela prescreveu, mas que só foram levados a sério porque ela escreveu com o pseudônimo do Dr. Rawlings. Claire sempre usou as duas alianças, quando ela estava longe de Frank e se casou com Jamie, depois quando voltou para o seu tempo e ficou casada Frank usou a de Jamie. Ela é extremamente leal a seus dois grandes amores, sim porque Frank foi o primeiro grande amor de Claire e Jamie é o seu verdadeiro amor, por isso ter e usar essas alianças tem tanto significado para ela. Jamie pode até não gostar, mas aceita tanto que promete que jamais vai tirar os anéis das mãos dela. Assim como Claire sabe que Jamie deseja tanto matar Bonnet, não somente para vingar Brianna, mas principalmente para vingar a honra dele porque ele se sente culpado por ter poupado a vida de Bonnet e  que depois provocou tanto mal. Esse é um casamento feito de amor, respeito, cumplicidade e muita paixão. Aquele casamento com um beijo dado no altar que selou um amor e que até hoje sela uma carta cheia de planos enviada por eles.

No final do episódio, Jamie descobre através do governador que a guerra chegou e eles vão enfrentar os reguladores. Todo o meu olhar ao assistir este episódio foi como expectadora da série e não o da fã dos livros para não criar expectativas e ficar decepcionada depois. Muitas mudanças aconteceram como no caso dos gafanhotos, de Roger tomando atitude e resolvendo o grande problema. Gostei do que foi feito e ajudou muito o personagem que se encontrava tão perdido em Fraser’s Ridge, mas sinceramente como fã dos livros senti falta de ver ClaireBriannaMarsali e as outras mulheres botando fogo nos gafanhotos com as saias levantadas quando Roger chega com os novos moradores que são cristãos fanáticos e acham que elas são bruxas em um ritual. Com certeza seria mais divertido, mas entendo que são muitos personagens e com muitas tramas em páginas e páginas de livros para serem adaptadas em poucos episódios. O Jamie dos livros não aceitaria que Jocasta passasse os bens para o neto, mas entendo que isso na série seja para explicar a obsessão de Bonnet por Brianna e Jemmy,  aliás, o vilão já tem o conhecimento dessa informação. A mudança feita na série com a sobrevivência de Murtagh e o romance com Jocasta foi uma das mais bem-vindas e o encerramento da história deles foi bem bonita. No geral o episódio foi bom, só não gostei da forma como foi feita a cena do estábulo e não porque foi bem diferente do livro, mas do atropelo como tudo aconteceu. E não pensem que eu queria que a bunda de Sam Heughan se mostrasse bela e firme para o trabalho, se bem que sempre é bem-vinda vê-la, mas a impressão é que tudo foi corrido demais. Minutos perdidos naquela recepção chata, das conversas intermináveis com o governador e que poderiam ser melhor aproveitados. Claro que o pouco que tivemos de Jamie e Claire, vimos troca de olhares apaixonados, paixão, cumplicidade e o fogo do nosso casal. E o próximo episódio chega com a guerra e o inevitável enfrentamento entre Jamie e Murtagh.

OUT¹Lord John Grey só apareceu para dar uma dançadinha e fugir das moças desesperadas, assim como Fersali entraram mudos e saíram calados. Bom pelo menos John comeu e bebeu na festa. Gosto dos personagens e torço que sejam mais aproveitados.

OUT²: Adoro ver Jamie e Claire bem vestidos como neste episódio. Sam na cena do estábulo estava absurdamente lindo e Caitriona belíssima do começo ao fim do episódio, fora que é impressionante a forma como ela mostra com o olhar todos os sentimentos da Claire. Aquele beicinho que Caitriona faz quando diz que machucou as costas é para se apaixonar.

Saga Outlander

Curta nossa página no Facebook, conheça nosso grupo, Apaixonados Por Outlander, siga no Twitter e Instagram. Inscreva-se no nosso canal do Youtube e do Telegram!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s