Épico sétimo episódio da 5a temporada: nossas reações

  • Sejam bem-vindos, meus queridos e minhas queridas! Estamos de volta, em plena quarentena, pra dividir com vocês nossos pensamentos a respeito da Balada de Roger Mac, esse episódio épico da quinta temporada! Sigam-me os bons!!!
  • Oh my darling, oh my darling, oh my daaaaarling Clementine! Adoro essa canção!
  • Esse bebê que está no elenco fazendo o papel do Jemmy tá muuuito parecido com o Bonnet. Não vale, produção! No livro, Jemmy é ruivo, e definitivamente não se parece com o Bonnet!
Não é o Bonnet baby, não!
  • Sem dúvidas, Bree. Há uma diferença incrível entre dizer tchau pro marido pela manhã antes de ir pro trabalho, e dizer tchau pro marido antes de ele ir à guerra. Ainda mais um marido como o Roger, que não sabe lutar!
Roger, o dramático.
  • Roger aqui tá com dejavu – o pai dele morreu durante a Segunda Guerra Mundial, quando Roger era criança. Agora ele faz alusão a isso, comentando que Jemmy é ainda mais novo do que ele era. Tão dramático, Roger!
  • É aniversario do Jamie!
  • Gente, o Jamie tem mais peito que eu!
Esse peitoral do Jamie põe os meus peitos no chinelo!
  • Eu preciso dizer, apesar de ser uma cena extremamente romântica (e cujo diálogo foi tirado do livro), a Claire atestar que não vê nenhuma mudança drástica no Jamie de um ano pro outro é incorreta. Gente, eles mudaram a peruca! A peruca deste ano não tem franja! Até o meu marido nota quando eu corto franja! O que eu quero dizer é, franja é uma coisa notável, entende? (obs: nós preferimos a peruca sem franja).
Claire, a Marylin Monroe do futuro. Ou do passado?
  • A Claire tá dando uma de Marylin Monroe, ou eu tô vendo loira em cabeça de morena? Ela até cantou “happy birthday dear colonel” (happy birthday Mister President, cantou a Marylin!)
  • É sério que essa florzinha é o que vai identificar os soldados? Eu consigo ver muitas confusões acontecendo. Ninguém teve a ideia de, sei lá, fazer um lenço vermelho pra amarrar em volta do pescoço? (vermelho, a mesma cor do casaco dos soldados ingleses, entende?) Nãaaaao. Vamos dar uma florzinha amarelo-bebê, e torcer pra ver de longe se o cara que em quem a gente tá atirando faz mesmo parte do exército inimigo.
Não se preocupem soldados! É só colocar a florzinha amarela no seu chapéu ou casaco!
  • Isaiah! Quem é vivo sempre aparece! Vamos causar mais conflito dentro do conflito já existente! A mulher (sic) tá grávida em casa, o pai dela doido pra me matar, mas o que eu faço? Vou honrar meu compromisso com o Colonel Fraser! Não importa se o meu sogro (sic) tentar me matar durante a guerra.
Jamie, Isaiah e seu “não” sogro.
  • Aliás, alguém poderia me explicar por que o Isaiah é o único que usa esse chapéu assim sem aba?
  • Gente, a Brianna falou sem papas na língua na frente do casal em cuja casa ela está que algo aconteceu em Alamance. Ela totalmente deu a entender que ela sabia de alguma coisa.
  • Lá vai Brianna a cavalo para pra tentar mudar a história!
  • James Alexander Malcolm Mackenzie Fraser! Este é você aos 50?
Pimentas calientes, esse homem!!!!
  • OK, gente, vou falar pro marido (que tem 46 anos), que ele tem até 2023 pra ficar assim desse jeito. Vamos chamar de padrão Jamie. ISO-JAMMF, pode ser também.
  • Ligando agora pro personal do CrossFit pra dizer que teremos que interromper a quarentena pra começar o projeto “quero o marido no Padrão Jamie aos 50”.
Essa foto é extra só pra você apreciar esse espécime com a gente

Maridos, namorados, parceiros e afins: Libere o Jamie Fraser que existe em você!

  • Vocês também acharam que a peruca segurou bem mesmo molhada?
  • Só em filme e livro que o mocinho tá se banhando no rio e a mocinha o avista “sem querer” nesse momento de semi nudez, vai dizer?
  • OK, eu SEI que o Jamie não cortou a mão de verdade, e é justamente por saber que não é real que eu achei o “som” do corte muito alto. Só um detalhe pra vocês, produção. Menos nos efeitos sonoros, menos. (Eu gosto de imaginar que a produção de Outlander é fluente em português e lê meus textos).
  • Essa parte sobre invocar o Dougal é meio macabra. “Eu te matei, tio, mas vem me ajudar agora nessa hora de batalha, vai?”
  • E agora, José? Paramos a revolução americana pra salvar o Murtagh?

86 Reações que tivemos ao ver o episódio bombastico “Primeira Esposa”

  • Vocês realmente acham que parar esse conflito vai interromper a Revolução da Independência Americana?
  • Roger, por que você se oferece pra fazer essas coisas?
  • Isso Roger, esconde essa florzinha amarela. Cara, isso vai dar m*&%$!!!
  • “Se você for ameaçado, sacuda esse pano branco”. Tá ‘serto’, Jamie.
“De paninho branco, de paninho branco”
  • Por que é que eu tô com esse sentimento que isso vai dar errado?
  • A reação do Murtagh ao ver o Roger é exatamente o que eu estava pensando, “que diabos você está fazendo aqui?”
  • Roger aqui me lembra muito da lenda grega de Cassandra. Ela sabe que Tróia será destruída, pois tem o dom de ver o futuro. A maldição? Ninguém acredita nela. No caso de Outlander, não é que Murtagh não acredite em Roger, mas ele diz que os homens sob seu comando não irão ouvi-lo. Roger clama, tal qual fez Cassandra na lenda, que se Murtagh não falar com seus homens, ele serão massacrados na batalha. Há um desespero em Roger, pois ele sabe que aqueles homens não são soldados, não têm canhão, nem artilharia, nem cavalaria. Estão fadados à aniquilação.
  • OK, comentário totalmente aleatório. Enquanto Murtagh lê a resposta do Governador Tryon, outros homens aparecem usando o mesmo chapéu sem aba que o Isaiah usa. Então eu estava errada! (Eu avisei que o comentário era aleatório!)
Chapéu sem aba. Não era só o Isaiah!
  • Quem não sabe que a Morag Mackenzie era tatatatatatatatataravó do Roger, realmente olha com suspeita pra maneira como o Roger se importa tanto com ela.
Roger e Morag Mackenzie
  • O problema do Roger é que ele quer salvar todo mundo. Não é muito diferente da Claire, ou da Brianna. Talvez seja a maldição do viajante no tempo, sabendo que aquelas vidas estão em risco e querendo salvá-las a qualquer custo.
O princípio do fim pra Roger Mac começa aqui
  • Roger, eu sei que ela é a sua tatatatatatataravó, mas não abraça, não!
  • É claro que o marido da Morag aparece bem na hora que o Roger a está abraçando!
  • Como se não bastasse não conseguir encontrar o Roger, agora Jamie tem que aturar o governador Tryon querendo transformá-lo em casaca vermelha.
Anda, Jamie! Veste o casaco!
  • Um dos momentos mais icônicos deste episódio, e quiçá, de toda a temporada: Jamie sendo forçado a vestir o casaco do exército que o prendeu, torturou e aterrorizou sua familia e as Terras Altas por décadas.
  • A gente sente junto com o Jamie a batalha interna que está ocorrendo. Como dizer não ao governador? Como vestir o símbolo do exército britânico, um lembrete de tudo de ruim que ocorreu com ele?
O conflito interno visível na fisionomia de Jamie
  • O Roger tentando se explicar pro marido da Morag é igual a quando meus gatos capturam alguma barata, deixam ela fugir por alguns segundos, só pra capturá-la de novo, e assim sucessivamente por uns 15 minutos, até darem o golpe final
  • MEU SENHOR!!!!!! Agora que eu me dei conta que o ator fazendo o William Buck (marido da Morag) é o Graham Mctavish (que interpretou Dougal Mackenzie!!!!)
É o Dougal, gente!!! Bem, é o filho do Dougal com a Geilis, mas o ator é o mesmo!!!!
  • Momento de reação sério: a gente pode ver como, naquela sociedade, naquela época, a palavra da mulher de que “nada havia acontecido” não tinha valor nenhum. A evidência – Morag sendo abraçada por outro homem – vale mais do que qualquer palavra que Morag e Roger possam dizer para justificarem seus atos.
  • Roger, galã que é, não consegue ver sua tatatatatatataravó sendo maltratada pelo tatatatatatataravô, e perde a compostura. Wrong turn, Roger, wrong turn!
  • Um pouco tarde pra revelar o parentesco, né não, Roger?
  • Eu não falei? Eu não falei que a florzinha amarela não faria nada alem de causar problemas???
  • A Claire toma um susto ao ver Jamie vestido de soldado da Coroa Britânica. A gente espera que ela não tenha lembrado do Black Jack. Nem do Frank (que também foi um oficial da Coroa, só que na Segunda Guerra Mundial).
  • “Eu te amo, soldado”. Com certeza, muito melhor que um mísero “boa sorte”!
Um beijinho de boa sorte, apesar do casaco horrendo
  • Essas cenas da preparação para a batalha sao formidáveis. Chega a dar um arrepio, mesmo sabendo que é tudo “de mentirinha”. A música, o posicionamento das câmeras, a fotografia como um todo traz essa sensação de iminência de uma batalha épica.
O exército da Coroa Britânica, aguardando o início da batalha
  • O Jamie, prestes a lutar, ainda tenta salvar vidas, orientando seus soldados a tomar prisioneiros, e não matá-los. Rei dos homens, com certeza!
Jamie e seus homens
  • Eles todos preparando as armas de fogo, e o Jamie, “olhem pelo Mackenzie”. Caraca!!!!
  • Covardia começar com canhão, hein. Já se dizia que “all is fair in love and war” – tudo é justo (ou tudo pode) no amor e na guerra (tradução livre).
  • Jamie hesita em atirar, e na guerra não se pode hesitar, mas os “inimigos” são imigrantes fazendeiros, basicamente irmãos dos homens que lutam com Jamie.
  • A estratégia dos Reguladores é de atrair o exército inimigo para dentro da mata, e ali cercá-los. Tragicamente, é a única estratégia, e não se sustenta diante do poder de fogo e organização dos soldados britânicos.

Equipe de Outlander LS Brasil reage ao 1o episódio da quarta temporada

  • Eu tenho certeza que o pai da “esposa” do Isaiah que atirou nele! Mesmo não mostrando no episódio!
  • O filho da mãe recebe a penicilina injetada pela Claire, e imediatamente destrói a seringa, que é de vidro, como eram todas as seringas no passado!!!!
  • Se raiva matasse…
Uma das muitas cenas de destruição e morte da batalha
  • As cenas da batalha que seguem logo após a cena da Claire tendo sua seringa destruída por aquele carcamano, lembram-me de um poema do escritor americano Stephen Crane, que viveu durante o período da guerra civil americana.

Não chores, rapariga, é boa a guerra.
Lá porque o teu rapaz ergueu as mãos ao céu
E a galope o cavalo se perdeu,
Não chores, não.
É boa a guerra.

Tambores de regimento rufam roucos,
E esta gente sequiosa de lutar
Nasceu para a recruta e p’ra morrer.
A inexplicada glória os sobrevoa,
É grande o deus da guerra, e é seu reino
Um campo com milhares a apodrecer.

Não chores, criancinha, é boa a guerra.
Porque o teu pai tombou na lama da trincheira,
Esfacelado o peito e já sem vida,
Não chores, não.
É boa a guerra.

Bandeiras crepitando esvoaçantes,
Águias douradas, rubras! Esta gente
Nasceu para a recruta e p’ra morrer.
Mostrai-lhe as eficácias do massacre,
Dizei-lhe a excelência de matar,
De um campo com milhares a apodrecer.

Mãe cujo amor é qual botão mesquinho
Na esplêndida mortalha do teu filho,
Não chores, não.
É boa a guerra.

Tradução: Jorge de Sena

  • Agora começa a parte mais triste do episódio. Muh-muh, não morra!!!!
Em choque, Jamie segura Murtagh, que acaba de levar um tiro.
  • “Não tenha medo, a bhalaich, (amado menino) morrer não dói nem um pouquinho.” Ainnnn, gente! Choro começando em 3, 2, 1….
Morrer não dói, de acordo com Murtagh.
  • Claire, salve-o! Ai, gente!!!!
  • Busquei o rolo de papel higiênico pro meu lado, porque não está sendo possível assistir ao resto desse episódio sem soluçar.
  • O Jamie acaba de perder o Murtagh, e lá vem o governador Tryon, no pior momento possível, arrotar vitória.
É possível sentir a raiva do Jamie nessa foto
  • O Jamie não poupa palavras pra derrubar os delírios de glória e fama do governador Tryon, e deixa claro que o massacre que ocorreu para impor “a lei e a ordem” não pode ser descrito como nada além do que realmente foi: um massacre desnecessário de vidas.
Joga e pisa em cima!!!!
  • Melhor cena: Jamie tira o casaco e joga no chão, bem na lata do Tryon!!!
  • Agora começa a busca incessante por Roger, esperamos que entre os prisioneiros vivos!
A árvore da premonição
  • Nós não sabemos, mas ao mesmo tempo já sentimos, que Claire, Jamie e Brianna encontraram o Roger.
  • O “close-up” que a câmera dá no bolso do casaco de um dos enforcados, mostrando o pano branco, traz a certeza que não queremos ter, de que Roger Mackenzie foi enforcado como um dos reguladores tomados como prisioneiros.
O lenço branco, que Roger provavelmente não conseguiu nem tirar do bolso para pedir clemência.
  • Por essa vocês que não leram o livro não esperavam, hein? Roger enforcado! E os desnaturados da produção ainda terminam o episódio assim, deixando todo mundo no limbo, pendurados igual ao Roger, sem saber o que vai acontecer depois.
  • Seguinte, quem falar mal do Roger, a partir de agora, será cancelado por mim. Não pode falar mal do Roger. NÃO. PODE. Fale mal do Roger na minha frente e vou cancelar, deletar excluir, difamar, e assim por diante. Humpf!
  • Quem já viu a preview? E aí?
  • Elvis não morreu. Com essa, eu termino minha reações. Fui.

Escrito por: Ivana Kennedy

Apoio e contribuição: Nayara (fotos e fatos), Thaís (fatos, reações), Aline (fatos e zoação com o Roger)

Curta nossa página no Facebook, conheça nosso grupo, Apaixonados Por Outlander, nos siga no Twitter e Instagram. Inscreva-se no nosso canal do Youtube.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s