[Resenha] Outlander 5×11 – Journeycake

“Os homens maus levaram a vovó.” – Germain

Que belo episódio tivemos esta semana, apaixonadas e apaixonados por Outlander! Também sendo escrito pela criadora da saga, não poderia ser diferente. Voltarei a falar da autora Diana Gabaldon mais à frente, pois agora tenho outros pontos a discorrer.

Journey Cakes foi um episódio de memórias, despedidas, surpresas e temor. Quando Claire retornou ao passado  para reencontrar Jamie depois de vinte anos, ela trouxe no bolso além da sua injeção, penicilina, fotografias de Brianna, também um  PB&J – sigla para “peanut butter and jelly”, sanduíche de manteiga de amendoim e geleia, um clássico americano – que foi preparado por Bree para que a mãe tivesse algo doce para se lembrar do seu tempo. Logo no início do episódio, Claire responde a Jamie que comprou amendoins porque quer que o neto experimente essa guloseima que por enquanto só existe na América do seu tempo. E mais uma vez é muito bom ver a interação entre Jamie e Claire. A reação de Brianna e Roger sentados na carroça, olhando para os dois e se divertindo com a conversa regada a bom humor e cumplicidade, representou bem a mim e acredito ao público que tanto ama esse casal.

No caminho eles encontram os restos de uma casa que foi incendiada e dentro os corpos dos moradores. Jamie chega à conclusão que aquelas pessoas foram vítimas de violência. Roger encontra uma menina que está queimada e agonizando. Percebendo que a criança não tem chance de se salvar, ele acaba com o sofrimento dela e junto com Jamie rezam pela salvação da alma dela. Uma cena bem triste e chocante.

Roger já estava decidido a voltar e fez com que Brianna prometesse que voltaria para o tempo deles assim que tivessem certeza de que Jemmy seria capaz de fazer a travessia. E isso ficou provado mais tarde quando em uma brincadeira com o Jovem IanJemmy sentiu a pedra opala de  Claire e que antes pertenceu a Dentes de Lontra – aquele espírito do índio que era também viajante do tempo e que Claire encontrou no meio de uma tempestade -, esquentar e depois chegar a partir. Eles percebem que além de Jemmy, só ClaireBrianna e Roger sentem a pedra esquentar e ouvem o zumbido provocado por ela. Então deduzem que Jemmy pode fazer a travessia e por tabela concluem que como o menino conseguiu partir a pedra, o dom de viajar no tempo seja mais forte nele por talvez ser filho de dois viajantes do tempo, assim Jemmy seria o filho legítimo de Roger

Eles decidem que partirão dentro de um mês e começam as despedidas. Brianna e Roger com Marsali Fergus, que já está à espera de mais um bebê – o casal coelhinho de Fraser’s Ridge segue firme e forte -. Roger também se despede do Jovem Ian e deixa as terras que ganhou do governador Tryon para que ele cuide e consiga um dia ser novamente feliz. Lord John apareceu também para se despedir de Jamie e Brianna. Toda vez que vejo Lord John Grey aparecer na série sinto que o personagem foi tão mal aproveitado, o que é uma pena porque ele é um personagem tão importante na história. Enfim, John traz notícias e uma pintura atualizada do purgantinho, ops de William. E essa é a deixa para que Jamie conte para Brianna sobre o irmão que ela tem e eles também têm a sua conversa e o seu momento mais íntimo, mas ainda continuo a sentir muita falta da interação dos livros entre pai e filha. Claire e Brianna também se despedem. Foi emocionante, mas emoção mesmo eu senti quando Lizzie conversou com Brianna e soube que não iria com ela. Foi emocionante ver o amor e admiração de Lizzie que a acompanhou nos piores e melhores momentos de sua vida.

Antes de partirem, Claire serve finalmente o sanduíche de manteiga de amendoim com geleia para Jamie e é divertido ver a reação dele ao provar a iguaria. Eu confesso que senti saudade de comer o sanduíche e sentir o sabor doce da geleia e a cremosidade da pasta já que hoje a minha alergia a amendoim não permite. Foi tocante ver o último jantar e o brinde dos Fraser’s ao redor daquela grande mesa. No outro dia Roger, Brianna Jemmy são levados até as pedras pelo Jovem Ian, enquanto Jamie Claire olham com saudade para os desenhos que Brianna fez e deixou para eles na cabana em que eles viviam. E Ian chocado vê quando os três desaparecem pelas pedras.

Em Fraser’s Ridge o pior acontece. Os Brown aparecem e agora Richard Brown comanda uma companhia que se autodenomina protetora dos moradores porque segundo ele os casos de violência aumentaram muito. Richard pressiona Jamie a se juntar à companhia, mas Jamie diz que já serviu a Coroa e que agora ele precisa cuidar de suas terras e da família. É nítido o descontentamento de Richard, assim como a inveja que ele sente de Jamie. Mais tarde Lionel Brown – o irmão insuportável que queria matar Isaiah Morton de qualquer jeito, quebrou a seringa de Claire e parece ter uma obsessão por ela – aparece com a esposa para que Claire trate o punho dela que está fraturado. Claire desconfia que a mulher tenha sofrido violência doméstica. A mulher confidencia que o marido é violento, que quer um filho e que ela depois de ler os conselhos do Dr. Rawlings (pseudônimo de Claire), faz conforme a orientação do médico para evitar a gravidez. Só que Lionel descobre que Claire e o Dr. Rawlings são a mesma pessoa e não gosta nada disso. Eu sabia que a leseira de Fergus levando por engano o papel com as instruções de Claire para a gráfica daria confusão.

 A destilaria de Jamie é incendiada e ele vai com os homens para apagar o incêndio. Claire fica em seu consultório com Marsali e Germain atendendo a um paciente, quando homens que antes estavam na companhia dos Brown invadem o consultório, matam o paciente, agridem Marsali e com violência sequestram ClaireJamie chega e desesperado acende a cruz de fogo, que é o sinal para que todos que juraram lealdade a ele venham para resgatar Claire.

O episódio foi muito bom e não poderia ser diferente já que foi escrito pela própria Diana que criou e conhece mais do que ninguém os seus personagens. E é por isso que eu não acredito que Brianna, Roger e Jemmy tenham voltado, pelos menos nesse momento. Roger voltará com Ian para ajudar Jamie a resgatar Claire e Brianna será um dos confortos para a sua mãe. Ao mesmo tempo que elogio Diana e sou apaixonada por sua obra, eu também me ressinto com a violência que ela impõe aos personagens. Certo eu entendo que seja algo histórico e comum da época, mas sinceramente eu não a perdoo pelos muitos estupros que essa família já sofreu e ainda irá sofrer. E sinceramente ainda tinha esperança de que a série pudesse mudar isso, afinal, nos livros Murtagh morria na Batalha de Culloden e na série o nosso querido Mumu ficou reinando maravilhoso como o meu mal humorado preferido até essa temporada. Nos livros Ulysses não tem esse final, aliás, a série deu uma perspectiva melhor para ele que vai embora para a Inglaterra com Lord John. Então por que também não mudar tantas violências e traumas que nossos personagens queridos sofreram e que ainda vão sofrer? Eu continuo sendo uma apaixonada pelos livros e pela série, mas me incomoda muito isso e justamente nesse momento em que todos passamos por uma quarentena longa e sofremos com tantas mortes provocadas pela pandemia, eu não gostaria de assistir os personagens que tanto amo sofrerem. Enfim, na próxima semana será o último episódio desta temporada e que considero até agora como muio boa, mas que pressinto que será uma avalanche de emoções. E já triste porque será o último episódio.

OUT¹: Ah, Ian quanta tristeza você carrega nesse seu coraçãozinho. E quando ele descobre sobre Claire, Brianna e Roger, a resposta dele é que sempre soube que a tia era uma fada. Impossível não te amar, Ian!

OUT²: A cena que Jamie e Claire se amam no batente da janela é um dos trechos do quinto livro que eu mais amo. Um casal maduro que ao final do dia enfrenta o cansaço do dia e as preocupações da vida. Ela que não consegue dormir por causa dos hormônios e levanta para se refrescar na janela, ele acorda porque não consegue dormir sem o calor do corpo da mulher que ama e então a sedução acontece. E Diana sabe melhor do que ninguém transferir para o papel os cheiros olfativos de cada personagem. O tempero que ela usou para preparar o jantar, as ervas que serviram para curar, o óleo perfumado para despertar o desejo do homem que ama, o cheiro de mulher, assim como o cheiro de homem que ela tanto deseja. E eles se amam ali naquele batente. Ele pede que ela confie nele e ela se entrega totalmente ao amor e à confiança que sente por ele, e, assim encontra o prazer. Belo trecho, bela cena e um poema ao amor.

OUT³: Amei também ver Jamie todo orgulhoso dos seus pequenos soldados ao vê-los  pela lente do microscópio de Claire.

OUT4: Frases do episódio:

“Eu lembrei de você por 20 anos.” – Jamie 

“Você fez minha vida completa.” – Jamie 

“Você se tornou como uma irmã para mim.” – Marsali

“Que diabo!” – Roger 

Saga Outlander

Curta nossa página no Facebook, conheça nosso grupo, Apaixonados Por Outlander, nos siga no Twitter e Instagram. Inscreva-se no nosso canal do Youtube.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s