Diana Gabaldon apoia alteração que mostra Claire usando éter na 6ª temporada | Outlander

Por Caitlin Gallagher

Grandes spoilers à frente para a estréia da 6ª temporada de Outlander , “Echoes”.

Claire deitada segurando uma máscara facia para inalação

Claire é uma curandeira. Mas o que uma curandeira faz quando ela mesma se sente danificada? Na estreia da 6ª temporada, Claire busca refúgio de seus pensamentos traumáticos sobre Outlander usando sua mais recente invenção médica, o éter. Foi um final sinistro para uma estreia de temporada já turbulenta com a última imagem sendo Claire desmaiada do anestésico. Como a dependência de Claire em éter é um desvio da série de livros, conversei com a autora Diana Gabaldon (que atua como consultora no programa Starz) para ver o que ela achava dessa mudança.

“A Claire dos livros provavelmente não teria feito isso”, escreve Gabaldon em um e-mail para The Dipp. “Por várias razões, incluindo os riscos físicos não negligenciáveis de fazê-lo, o vício é notável.”

Mas a Claire do livro e da série de TV não são a mesma coisa. E Gabaldon observa como o programa tende a se concentrar em Claire experimentando transtorno de estresse pós-traumático – “Deus sabe que a mulher tem direito a algum”. Semelhante a como ela experimentou flashbacks da Segunda Guerra Mundial na 2ª temporada, enquanto os jacobitas estavam treinando para a batalha, Claire está revivendo seus traumas passados causados por seu recente sequestro e agressão pela gangue de Lionel Brown

“Estamos sempre lidando com uma grande diferença entre livros e série – a saber, espaço e tempo”, diz Gabaldon. “Tenho todo o tempo que preciso para Claire (e outras pessoas) lidar com o trauma de várias maneiras e o meio usual de Claire fazer isso é Jamie”.

A série ainda tem o trauma do processo de Claire com e através de Jamie. Mas algumas das circunstâncias do sequestro e estupro de Claire em “Never My Love” da 5ª temporada foram tratadas de forma diferente pela série de TV, particularmente as consequências diretas do ataque. Gabaldon relembra que Jamie e Claire têm uma “conversa longa e violenta entre eles” em Um Sopro de Neve e Cinzas depois que ela é resgatada. Eles fazem sexo e Jamie “dá a ela a oportunidade de revidar”, diz Gabaldon. “Assim como ela deu a mesma oportunidade a ele, pós-Wentworth.”

Mas como a forma como Claire lidou com a agressão de seu esposo foi alterada (“Para ser justa, não vejo nenhuma outra boa maneira de eles terem filmado o que aconteceu no livro, especialmente devido às limitações de tempo”, diz Gabaldon sobre a mudança da primeira temporada), então foi a maneira de Jamie lidar com a de Claire – uma escolha que Gabaldon e a estrela/produtora Caitríona Balfe discutiram com o The New York Times após o final da 5ª temporada ir ao ar.

Claire deitada segurando uma máscara facia para inalação

Gabaldon expressa alguma preocupação sobre a resposta de Claire cair no estereótipo “Mulher Forte”.

“Parte de todo o estereótipo da Mulher Forte é que ela segue sozinha e simplesmente segue em frente, deixando de lado qualquer demonstração de preocupação vinda de sua família”, diz Gabaldon, apontando como Claire insiste que está bem com Brianna e Jamie em “Echoes “. Mas a autora acrescenta: “Dando o devido crédito, [ou seja] um aceno para os livros”, especificamente o capítulo 29 de A Breath of Snow and Ashes , “Just Fine”. No capítulo, Claire proclama a Bree que está “perfeitamente bem” após o ataque.

Há também o fato de que Claire conheceria os perigos de “cheirar éter”. Mas, novamente, Gabaldon faz uma ressalva. “Não é de todo desconhecido que os médicos abusem disso”, diz ela, citando o exemplo literário de As regras da casa de sidra, de John Irving (N.T. Livro que inspirou o filme “Regras da Vida”). Então, mesmo que Gabaldon possa ter suas ressalvas, ela ainda está satisfeita com a forma como a série lida com essa história em geral.

“Tenho a vantagem de ter visto a temporada inteira e, na verdade, acho que eles lidam com a coisa toda muito bem dentro da estrutura que desenvolveram. Isso funciona lentamente ao longo de toda a temporada”, diz ela.

Portanto, para os fãs de livros que lutam com essa mudança, animem-se. Porque, assim como Sam Heughan disse ao The Dipp que a dependência de Claire do éter levou a um “enredo honesto e gratificante”, parece que Gabaldon concorda.

“É muito plausível e comovente – a atuação entre Caitríona e Sam é incrível – e tem uma conclusão satisfatória.”
Esta entrevista foi condensada e editada para maior clareza.

Imagens: Starz

Fonte: The Dipp

Conheça nossas redes sociais:


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s